domingo, 5 de dezembro de 2010

Celulite e o ph dos alimentos

A Lipodistrofia ou Fibro Edema Geloide ou simplesmente conhecida como celulite é uma alteração no processo de regeneração dos tecidos da pele. É uma alteração estética e funcional promovida por um infiltrado edematoso no tecido celular subcutâneo. Esta condição clínica é predominante no sexo feminino, não necessariamente está associada à obesidade, trata de uma afecção que promove alterações estéticas e tem sintomatologia própria como dores locais. Disfunções metabólicas, hormonais e imunológicas estão primariamente associadas às alterações e má função do sistema vascular. A origem do processo parece estar localizada no nível da unidade micro circulatória. Existem algumas teorias que sugerem definições importantes para celulite, como hormonal, circulatória, metabólica e também tóxica causada pelo excesso de radicais livres no organismo, na maioria das vezes, devido à má alimentação e excesso de xenobióticos do dia-a-dia. O aparecimento da celulite pode indicar algum desequilíbrio e a alimentação torna-se importante nessa situação.
Em geral, a alimentação da população está cada vez mais ácida e isso acarreta problemas à saúde e de obesidade. O ideal seria uma alimentação contendo uma proporção muito maior de alimentos alcalinos do que de alimentos ácidos. Esta proporção entre os alimentos pode variar em pelo menos 60% de alimentos alcalinos e 40% de ácidos. O objetivo de mudar o pH é justamente o de auxiliar na eliminação de toxinas do organismo, pois elas são expulsas com mais facilidade em pH alcalino. O excesso de toxinas e a inflamação são, hoje, os maiores causadores de obesidade e lipodistrofia. Há duas causas essenciais para a maior parte das pessoas que sofrem com problemas estéticos (peso e celulite): toxicidade e inflamação. Estes, são as causas primárias do excesso de peso.
Para a célula funcionar perfeitamente, ela necessita receber nutrientes e oxigênio da corrente sanguínea e ser capaz de liberar o resíduo celular, as toxinas. E isto ocorre quando o organismo está levemente alcalino. Em um ambiente ácido, o indivíduo não consegue eliminar toxinas, e se a célula não joga-as fora, o corpo fica intoxicado e inflamado. As células precisam de um ambiente alcalino para desempenhar suas funções, mas o organismo produz uma grande quantidade de ácidos a partir dos seus processos metabólicos. Então, para manter a saúde, o organismo tem que neutralizar ou excretar a grande maioria dos ácidos produzidos a cada minuto. Esta capacidade de excretar e neutralizar o excesso de ácidos depende da genética de cada organismo, e, sobretudo influenciados pelo que é consumido.
Existem alimentos que promovem uma maior acidificação do organismo, pois contêm mais íons cloreto e compostos nitrogenados. Contudo, alimentos ricos em potássio e magnésio garantem um pH mais alcalino. Não se pode analisar um alimento pelo sabor se é acido ou alcalino, o mais importante é a sua composição e as reações que acontecem dentro do organismo após consumi-los.
A seguir, estão exemplos de alimentos ácidos e alcalinos:
• Alimentos ácidos: farinha de trigo, sal, pão branco, carnes, queijos (mesmo branco), leite, iogurte, açúcar, churrascos, frituras, bebidas alcoólicas, café, refrigerantes, doces, sorvetes, embutidos, enlatados e milho.
• Alimentos alcalinos: Vegetais em geral (brócolis, melão, abacaxi, lima, nectarina, couve, alho), leguminosas (lentilha), brotos, frutas secas, oleaginosas (castanhas, nozes), tubérculos e cogumelos.
A prioridade na escolha por alimentos alcalinos pode trazer inúmeros benefícios à saúde. Tais alimentos alcalinizam o pH do sangue, melhorando a absorção dos nutrientes no corpo. A escolha dos alimentos alcalinos não é suficiente no tratamento nutricional para celulite. A restrição do consumo de aditivos alimentares, que sobrecarregam o organismo de toxinas e a redução do consumo excessivo de gorduras trans, carboidratos refinados e alimentos que podem causar alergias são fundamentais para o tratamento. Vale ressaltar que, não somente a escolha de bons alimentos, mas também a mudança do comportamento alimentar em relação ao alimento também é muito importante, como a hidratação e uma boa mastigação. Portanto, para buscar harmonia, deve ser adotada uma alimentação que combata radicais livres, retarda o envelhecimento e mantém a pele saudável, rica em vitaminas, minerais, proteínas, gorduras saudáveis, carboidratos, fibras e muita água - de grande importância para a remoção de toxinas do organismo.

FONTE: Danielle Domingues Meira; Patrícia Bittencourt Afonso de Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário